Profissionais de Saúde
Esqueci minha senha cadastre-se
  • Home » Linha do Tempo

    O Laboratório Cristália começou como uma Farmacêutica produzindo medicamentos psiquiátricos, e hoje engloba espaços importantes como um Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I), um centro de Desenvolvimento de Novos Produtos (DNP), as plantas industriais de Biotecnologia e de Biotecnologia Anaeróbicos e as plantas Farmacêutica, Farmoquímica, de Citostáticos e de Peptídeos.

    Qualidade em insumos para a indústria farmacêutica

    • 2017

      Definição das PDPs do anticorpo monoclonal Trastuzumabe e da proteína de fusão Etanercept pelo Ministério da Saúde

      Em fevereiro de 2017, o Ministério da Saúde definiu a redistribuição das PDPs (Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo) entre laboratórios públicos e privados. O Cristália, juntamente com o instituto Tecpar, irá produzir produtos extremamente estratégicos para o Sistema Único de Saúde (SUS): o Trastuzumabe e o Etanercept.

      Trastuzumabe é um anticorpo monoclonal humanizado, indicado para o tratamento de pacientes com câncer de mama Her2+. Pode ser empregado como monoterápico ou em associação a outros quimioterápicos.

      Já o Etanercept, proteína de fusão, é indicado para o tratamento de doenças autoimunes, como artrite reumatoide, psoríase e espondilite anquilosante.

       

      Nova planta Farmoquímica Oncológica

       

      O Cristália implementou a planta Farmoquímica Oncológica, que será responsável pela produção dos IFAs (insumos farmacêuticos ativos) de medicamentos oncológicos. A planta está em fase de finalização e integrará a área de Pesquisa & Desenvolvimento. O início da operação está previsto para o fim de 2017.

       

      45 anos de história!

       

      Em 1º de março, o Laboratório completa 45 anos de história e compromisso com a sociedade. Nesse período, cada dia foi marcado por iniciativas de vanguarda, que ajudaram o levar inovação ao setor farmacêutico no País.

       

      Para comemorar os 45 anos, o Laboratório renovou seu compromisso com a sociedade: colabora na melhoria das condições de tratamento de saúde da população, inovando, desenvolvendo, produzindo, comercializando e proporcionando acesso a produtos com qualidade e preço justo.

       

      Mais do que nunca, essa é a razão pela qual cerca de 5.200 colaboradores se reúnem diariamente nas unidades do Cristália.

    • 2016

      Primeiro Insumo Farmacêutico Ativo biotecnológico é produzido no Brasil

      Após 15 anos de estudos e investimentos em pesquisas, o Cristália recebeu o registro do primeiro Insumo Farmacêutico Ativo biotecnológico a partir da biodiversidade brasileira: o IFA Colagenase. O medicamento possui diferenciais importantes se comparado à Colagenase importada, pois é desenvolvido por meio de cultura isenta de componentes de origem animal, ou seja, é animal-free, característica que confere maior atividade enzimática e pureza mais elevada. Por esse feito, o Cristália foi reconhecido na 4ª edição do Prêmio Líderes da Saúde na categoria Pesquisa & Desenvolvimento.

       

      Conquistas e Reconhecimentos

       

      O ano de 2016 foi marcado por diversas conquistas para o Laboratório Cristália, dentre elas: na 43ª edição do Prêmio Melhores e Maiores, da Revista Exame, o Cristália foi reconhecido como a Melhor Indústria Farmacêutica do País; foi homenageado pelo Prêmio 100 Mais Influentes da Saúde, da Revista Healthcare Management, do Grupo Mídia; conquistou o Prêmio Empresas que Melhor se Comunicam com Jornalistas, na categoria Farmacêutico, promovido pela Revista Negócios da Comunicação e Centro de Estudos da Comunicação (CECOM).

      Ficou também na 1ª colocação por Estratégia de Mercado e Criatividade de Comunicação na 40ª edição do Prêmio Lupa de Ouro; está entre as três empresas mais inovadoras do Brasil, de acordo com o Prêmio Inovação Brasil, do Valor Econômico e, por fim, alcançou o 2º lugar no Anuário Valor 1000, na categoria Farmacêutica e Cosméticos.

       

      Novo Centro de Distribuição e Logística

       

      Localizado na rodovia SP-147, nas proximidades da entrada principal da cidade de Itapira, o novo Centro de Distribuição do Laboratório conta com quase 120.000 m² e um galpão de aproximadamente 16.000 m². A Unidade IV soma-se a outros empreendimentos de grande porte realizados nos últimos anos pela companhia.

      O serviço de entrega do Cristália é o mais eficiente e rápido da indústria farmacêutica no Brasil.

    • 2015

      Novos Horizontes

      Cristália fecha parceria com a empresa mexicana Probiomed para comercialização do Helleva, medicamento para o tratamento de disfunção erétil, no México.

      Ingressa no segmento de oftalmologia com a aquisição da Latinofarma, laboratório especializado em lágrimas artificiais, corticosteroides oftalmológicos, anti-infecciosos e antissépticos.

    • 2014

      Transferência de tecnologia, inauguração de nova planta de Biotecnologia (Micro-organismos Anaeróbicos), Certificado de Boas Práticas de Fabricação.

      Assina acordo para transferência de tecnologia de antirretrovirais para o México e inaugura nova planta de Biotecnologia (Micro-organismos Anaeróbicos).
      Conquista 2 CBPFs (Certificados de Boas Práticas de Fabricação) em 2014 para fabricação de fármacos biológicos.

    • 2013

      Inauguração da nova planta de Biotecnologia, Citostáticos e ampliação da Farmoquímica.

      No dia 13 de agosto de 2013 inaugura as novas instalações da planta de Biotecnologia e Citostáticos, além da ampliação das instalações da Farmoquímica. As inaugurações reforçam o compromisso do Laboratório Cristália com o investimento em pesquisa, mostrando que a indústria nacional tem capacidade e profissionais talentosos para inovar. Com equipamentos de última geração e colaboradores altamente capacitados, com mestrado e doutorado no Brasil e exterior, a planta industrial de Biotecnologia mantém projetos para a produção do hormônio do crescimento humano; um anticorpo monoclonal (trastuzumabe, para o tratamento do câncer de mama) e uma proteína de fusão (etanercept, usada no combate à artrite reumatoide).

    • 2012

      Laboratório Sanobiol.

      O Cristália faz uma nova aquisição: o Laboratório Sanobiol, sediado em Pouso Alegre (MG). Esta Unidade produz soros e medicamentos em bolsas, incrementando o portfólio hospitalar.

    • 2011

      Novos negócios.

      A empresa amplia seus negócios internacionais ao comprar o laboratório argentino IMA, que produz injetáveis oncológicos, linha que complementa a área hospitalar do Cristália. Localizado em Buenos Aires, o IMA é referência na Argentina no setor oncológico e exporta para vários países da América Latina.

      Nascem novas empresas, a Supera e a Supera RX

      Os laboratórios Cristália e Eurofarma unem forças para formar uma empresa conjunta, a Supera, comercializando inicialmente 21 medicamentos da linha das duas empresas para as principais especialidades médicas. Outra joint venture é criada pela parceria da Supera com a MSD (Merck Sharp & Dohme), uma das maiores indústrias farmacêuticas do mundo. Dessa união surge a Supera RX, que começará a atuar com 30 produtos em seu portfólio. Esses novos negócios do Laboratório Cristália ampliam sua área de atuação no segmento Farma, direcionado às vendas de varejo.

    • 2010

      Marco histórico: a inauguração do Complexo Industrial

      Em 22 de janeiro de 2010 o Laboratório Cristália inaugura as novas instalações do Complexo Industrial Farmacêutico, uma das mais modernas plantas do setor farmacêutico no Brasil. O arrojado projeto arquitetônico e industrial mantém o Cristália no caminho da tecnologia, pesquisa e inovação – bases de seu sucesso – e atende aos principais órgãos e instituições internacionais que regulam e fiscalizam a produção de medicamentos.

    • 2009

      Novo Centro de Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação.

      Em setembro de 2009 é inaugurado o novo Centro de Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação (PD&I), onde se concentra todo o planejamento e coordenação das pesquisas desenvolvidas pelo laboratório.

    • 2008

      Helleva, molécula made in Brazil.

      O pioneirismo do Cristália ganha reconhecimento internacional com a síntese de uma molécula inédita, o carbonato de lodenafila, fármaco indicado para o tratamento da disfunção erétil. O Helleva torna-se o primeiro medicamento de origem sintética integralmente desenvolvido no Brasil.

    • 2005

      Sterile Pack, tecnologia nova em esterilização.

      O lançamento das embalagens Sterile Pack, produto exclusivo do Laboratório Cristália, é outro marco de inovação da empresa. Ao perceber que o aumento de infecções hospitalares decorrentes do manuseio de embalagens não esterilizadas era motivo crescente de preocupação entre os médicos, o laboratório se volta para a pesquisa de uma solução dirigida aos centros cirúrgicos. Surge assim o Sterile Pack, estojo de proteção do frasco de medicamento, com um rótulo que facilita a conferência do produto antes de seu manuseio e preparação.


      Biotecnologia, a nova fronteira

      O Cristália investe, desde 2005, em pesquisa de novas drogas com agentes biológicos vivos (bactérias, fungos ou mesmo parte deles), utilizando principalmente conceitos e técnicas da engenharia genética e de outros processos. O laboratório atua em conjunto com mais de 50 entidades de pesquisa no Brasil e no exterior.

    • 2004

      Mais medicamentos inovadores.

      O laboratório obtém a patente para o processo de produção de Cetamina S+. Hoje a Cetamina S+ é um dos produtos mais vendidos de sua linha de anestésicos.

      Boas Práticas de Fabricação

      Um grande marco para a Farmoquímica: a ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária, concede ao Laboratório Cristália, em 2004, o CBPF (Certificado de Boas Práticas de Fabricação), que vem sendo renovado todos os anos.

      Conselho Científico

      O desenvolvimento das pesquisas do laboratório vem sendo impulsionado pelas parcerias com Universidades e Centros de Pesquisa em todo o país. Para selecionar os projetos, o Cristália cria em 2004 um Conselho Científico integrado por acadêmicos de renome no Brasil e por colaboradores da área de PD&I da empresa.

      Complexo Industrial

      Neste mesmo ano teve início a construção do novo Complexo Industrial Farmacêutico.

    • 2002

      Padrão reconhecido pela Pharmacopeia dos EUA.

      O Cristália é a primeira empresa farmacêutica brasileira a ter um Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) do seu portfólio de farmoquímicos reconhecido pela prestigiada United States Pharmacopeia como padrão de referência mundial: o citrato de sufentanil.

    • 2001

      É inaugurada a fase I do Núcleo de Desenvolvimento Farmoquímico.

      É inaugurada a fase I do Núcleo de Desenvolvimento Farmoquímico com a presença do ministro da Saúde, e logo no ano seguinte a fase II entra em operação, em cerimônia que conta com a presença do governador do estado de São Paulo. Um dos principais ativos sintetizados neste núcleo de desenvolvimento é o Sevoflurano, um anestésico de última geração, sendo o Cristália o segundo laboratório do mundo a produzir este fármaco

    • 2000-1997

      Modernização e ampliação do parque industrial.

      O ritmo de crescimento do Laboratório Cristália e a necessidade de modernização da área industrial conduzem à primeira grande reforma e ampliação da Unidade I. A empresa adquire maquinário de última geração e lança a apresentação de comprimidos com a colocação do lote e da validade em cada unidade do blister, uma inovação feita pelo Cristália no mercado brasileiro.
      Em 2000, o Cristália é um dos primeiros laboratórios nacionais a receber o certificado de Boas Práticas de Fabricação para a Unidade I (farmacêutica), concedido pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Esta certificação reconhece o cumprimento das normas existentes nos processos industriais para garantir total segurança e eficácia dos medicamentos.

    • 1995

      A Unidade III, injetáveis.

      É estabelecida no bairro do Butantã, em São Paulo, a Unidade III, dedicada à produção de injetáveis (ampolas e frascos-ampola).

    • 1990-1985

      A linha de anestésicos se expande.

      O Laboratório Cristália diversifica sua área de atuação, amplia o atendimento ao setor hospitalar e investe numa linha de produtos analgésicos e narcoanalgésicos, tornando-se líder do mercado neste segmento.



      Rumo ao princípio ativo do remédio: a produção da matéria-prima

      Em 1983 a empresa aposta na sintetização dos princípios ativos de medicamentos, iniciando suas atividades em uma pequena farmoquímica na cidade de Valinhos. Após quatro anos transfere esta Unidade para Itapira, impulsionando o desenvolvimento de novos produtos.



      Mais uma Unidade

      O Laboratório Cristália instala na cidade de Itapira a Unidade II, onde operam parte do setor administrativo e algumas áreas da produção.

    • 1982-1976

      Investindo em qualidade.

      O aumento do faturamento propiciado pelas vendas para a Ceme permite ao Laboratório Cristália investir em equipamentos, ampliar a capacidade de produção, contratar mais funcionários e aprimorar o controle de qualidade. Oito anos depois da fundação, o Cristália torna-se um dos principais fornecedores de medicamentos aos órgãos do governo. Em 1982 tem início a exportação, sendo Moçambique o primeiro país a importar nossos produtos.

    • 1974

      Primeira inovação e venda em escala.

      A produção da linha de medicamentos para a Psiquiatria supre as necessidades da clínica e ainda cria excedente. Até então não havia, no Brasil, um laboratório que produzisse toda a linha básica de medicamentos para Psiquiatria, por isso a ideia de oferecer ao mercado diversos produtos tornou-se uma grande vantagem comercial e a primeira das muitas inovações do Cristália. Além disso, o laboratório se firma como opção de qualidade com preço menor que o de concorrentes.



      Fornecimento para órgãos públicos

      Para aproveitar a capacidade instalada, o Laboratório Cristália participa de licitações do governo federal, pela antiga Central de Medicamentos (Ceme), e consegue os primeiros contratos para produção de grande quantidade de remédios a preços acessíveis, destinados aos hospitais públicos.

    • 1972

      Laboratório 100% nacional.

      O Laboratório Cristália é criado em 1º de março de 1972 para suprir a demanda de medicamentos da clínica, já que os remédios representavam a maior parte de seu custo operacional. Para sua instalação, é erguido na área da antiga fazenda um galpão com cerca de 1000 m2.

      Dois funcionários vão a São Paulo para aprender a fazer medicamentos na Faculdade de Farmácia da Universidade de São Paulo e ampolas na Santa Casa de São Paulo. O laboratório já nasce inovando e também buscando a parceria e o apoio das universidades e dos institutos de pesquisa, o que se tornaria um dos fundamentos de seu sucesso.

    • 1969

      No início, a clínica.

      A história do Laboratório Cristália tem como ponto de partida a formação de uma parceria perfeita entre o médico Ogari de Castro Pacheco, natural de São Paulo, e o dentista João Maria Stevanatto, nascido em Itapira (SP), que fundam com outros dois sócios, os doutores Paulo Fernandes e João Batista Breda, a Clínica de Repouso de Itapira, mais conhecida como Clínica Cristália. Está até hoje instalada na área de uma antiga fazenda de gado e café, onde havia uma mina de água mineral – origem das Thermas de Cristália e um cassino nos anos 1940 – e, depois, um hotel de veraneio fechado nos anos 60.